Prefeitura de Itaquiraí deflagra campanha “Sinal vermelho contra a violência doméstica”

22.07.2020

(*Roney Minella) – A Prefeitura de Itaquiraí acaba de lançar a campanha “Sinal vermelho contra a violência doméstica”. A ação está sendo desenvolvida pela Coordenadoria de Políticas Públicas para a Mulher, com os apoios das secretarias municipais de Assistência Social, Saúde, Administração, Polícia Militar e farmácias particulares.

Cb image default
Coordenadora de Políticas Públicas para a Mulher, Lucy Zampiva, e o assessor jurídico da Assistência Social, Dr. Clodoaldo André dos Santos, durante lançamento da campanha "Sinal Vermelho" na rádio Maracaí. Foto: Divulgação

  Neste momento de combate ao coronavírus e aos efeitos da pandemia do COVID-19, a informação é uma das armas mais importantes, e o isolamento social não impede o enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a mulher. Aliás, a mulher não perde o direito de denunciar o agressor e de solicitar medidas protetivas. Pensando nisso, as autoridades decidiram desenvolver um novo protocolo de atendimento às vítimas.

A iniciativa segue orientações da Organização das Nações Unidas (ONU), que recomenda a continuidade dos serviços essenciais para responder à violência contra mulheres e meninas. A Escola de Magistratura do Rio de Janeiro e o Núcleo de Pesquisa em Gênero, Raça e Etnia, baseada na Cartilha Covid-19, elaboraram uma cartilha específica para o Confinamento sem violência. Em Mato Grosso do Sul o Tribunal de Justiça, e o Governo do Estado através dos órgãos de proteção à mulher estão envolvidos no desenvolvimento do “Sinal Vermelho”. A responsabilidade de realização da campanha é do Conselho Nacional de Justiça e Associação dos Magistrados Brasileiros.

Cb image default
Locutor Marcão, Lucy Zampiva e Dr. Clodoaldo dos Santos.
Cb image default
Divulgação

A nova campanha – informou Lucy Zampiva durante entrevista – é mais uma forma de denunciar a violência, de forma silenciosa. “Basta um “x” vermelho na palma da mão feito com batom ou qualquer outro material acessível, e a notícia da violência sendo apresentada na farmácia ou drogaria cadastrada na campanha, que os farmacêuticos e atendentes, já orientados, imediatamente acionarão a polícia”, resume a Coordenadora de Políticas para a Mulher de Itaquiraí.

Cb image default
Divulgação

O isolamento social, para mulheres vítimas de violência dentro do lar, é um risco à integridade física, moral, psicológica, sexual e patrimonial devido à proximidade de seus agressores. Neste contexto, o prefeito Ricardo Fávaro Neto (PSDB), destaca a importância da realização da campanha como novo instrumento legal de amparo às mulheres vítimas de violência doméstica. “Por isso, o “sinal vermelho” tem todo o nosso apoio e determinamos o envolvimento de órgãos de nossa administração nas diversas ações para que as vítimas possam ter acesso rápido e fácil no pedido de socorro”, frisa Ricardo Fávaro.

*Roney Minella - Jornalista-Editor do site de notícias da Prefeitura de Itaquiraí - (DRT/MS 1432)